Por que Opções têm alto risco?

11/10/18 Autor: admin

Opções são um formato de investimento razoavelmente sofisticado do mercado de capitais. Também são uma escolha de investimento de altíssimo risco, a mais arrojada para um investidor, mesmo que você opte por operações estruturadas. Isto porque o que você adquire é um direito de comprar ou vender ações de uma empresa a um determinado preço – o strike da opção – no dia de vencimento – a terceira segunda-feira do mês.

Opções podem “virar pó”

Se neste dia o strike das suas opções for menos vantajoso que o valor da ação no fechamento da sexta-feira anterior – abaixo no caso de opção de compra, acima se for opção de venda – o seu investimento vira pó. É isso mesmo, você perde 100% do valor investido em uma opção.
Por isso é um investimento que exige o máximo de cautela. Não se deve colocar mais de 5% do seu patrimônio neste tipo de operação, porque isso significa colocar mais de 5% do seu patrimônio sob o risco de desaparecer de uma hora para outra.

Ganho abaixo do valor de compra

Outra coisa: ainda que você possa exercer a opção, você corre o risco de adquiri-la acima do seu “valor intrínseco” no dia do exercício. Este é o nome que se dá à diferença entre o valor de mercado de uma ação e o strike. Quando uma opção está fora da faixa que permite sua realização, o valor intrínseco é zero. Contudo, assim que a ação oscila e entra na faixa de realização, o seu preço tende a oscilar em paralelo ao valor intrínseco.
Se você compra uma opção supervalorizada – por exemplo, acima de R$ 1,00 por opção – corre o risco de ver a ação oscilar para um valor mais próximo do seu strike. Com isso, você ganharia menos que o valor que investiu.
Vamos dar um exemplo: suponha que PETR4 está em trajetória de alta, cotada a R$ 20,00 por ação na semana anterior à data de vencimento das opções. Pela análise gráfica, a ação pode chegar tranquilamente a R$ 24,00 na sexta-feira anterior ao vencimento. Sua decisão, portanto, é comprar mil opções de compra da PETR4 com strike a R$ 19,00 por R$ 1,00 por ação, investindo R$ 1.000,00 na operação. Contudo, na sexta-feira de manhã a OPEP anuncia que vai injetar mais petróleo no mercado para derrubar os preços, e a PETR4 cai para R$ 19,50. Na segunda-feira seguinte você terá ganho R$ 500,00, metade do que investiu.

Estratégia do pozinho

Uma forma de reduzir o risco das opções é a chamada “estratégia do pozinho”. Trata-se de investir em opções de ações com valor próximo a um centavo – ou seja, quase virando pó – apostando em uma trajetória da ação que a coloque em um cenário de exercício da opção com ganhos reais.
Por exemplo, uma determinada ação cotada a R$ 10,00 tem potencial de forte alta de hoje até o exercício da opção, podendo chegar a R$ 20,00. Como o histórico deste papel é oscilar entre R$ 9,00 e R$ 11,00, opções de compra com strike a R$ 13,00 estão valendo R$ 0,01, e você pode comprar mil delas a R$ 100,00. Caso a projeção se confirme, você comprará mil ações da empresa a R$ 13,00 e venderá a R$ 20,00, ganhando R$ 7.000,00 na operação. Caso contrário, você terá perdido apenas R$ 100,00.
A estratégia do pozinho é uma forma de potencializar os ganhos e minimizar consideravelmente os riscos do investimento em opções.