O que são Bandas de Bollinger?

09/10/18 Autor: admin

No mundo dos investimentos de ações é normal encontrarmos termos que não conhecemos, mas que são extremamente úteis na administração de ativos, como é o caso das Bandas de Bollinger, um dos indicadores mais usados em análises técnicas. Inventadas por John Bollinger, este é um indicador de volatilidade que ajuda a antecipar níveis de preço, topo, fundos e mostrar a valorização ou desvalorização excessiva de uma ação ou contrato. A ideia principal é de que a variação de valores acontece dentro de um padrão.
Formadas por duas Médias Móveis, uma acima e outra abaixo do preço, as Banda de Bollinger apontam que apesar das movimentações, o preço tende a voltar para uma zona de equilíbrio. O valor dessas médias costuma ser de 20 dias, o que pode mudar de acordo com a intensidade do desvio padrão, que é uma medida da variação de preços nos últimos períodos. As fórmulas de cálculo são:

  • Banda Superior = Média Móvel Simples (20 dias) + (2 x Desvio Padrão de 20 dias)
  • Banda Inferior = Média Móvel Simples (20 dias) – (2 x Desvio Padrão de 20 dias)

Esse indicador é formado por uma banda central (a média de 20 períodos) e duas bandas paralelas: inferior e superior. O cálculo do desvio padrão da banda central forma as linhas em torno da média móvel, que ajuda a identificar o nível de volatilidade do mercado. O uso das Bandas de Bollinger é mais indicado no auxílio da avaliação de mercado com fortes tendências. Elas também podem ser usadas em estratégias de investimentos automatizadas, e quando interpretadas corretamente, permitem aproveitar as melhores oportunidades de mercado.
Esse tipo de indicador pode mostrar:
Movimentos Fortes: quando há estreitamento do canal formado pelas bandas, isso indica um equilíbrio entre oferta e demanda, o que pode representar a tendência de alta ou baixa.
Tendência: já quando o preço ultrapassa a banda superior ou inferior, mostra que pode haver uma manutenção do movimento, por isso, quando acontece na banda superior é um sinal de força e na inferior, um sinal de fraqueza da tendência.

Como usar as Bandas de Bollinger?

As Bandas de Bollinger podem ajudar a identificar a relação de risco e possibilidade de retorno de investimentos, de acordo com os limites de volatilidade e a capacidade dos preços atingirem um limite esperado.
No mercado de ações é possível adotar estratégias específicas para melhor aproveitar o uso dessa ferramenta. Uma das opções é observar o cruzamento de preço das bandas como critério de entrada, ou seja, realizando a compra quando o fechamento do candle (indicação no gráfico) cruzar de baixo para cima e a venda quando o fechamento do candle cruzar de cima para baixo da banda inferior.
Outro exemplo é usar o indicador para detectar sinais de contra tendência: quando há queda constante, acredita-se que vai haver reversão de mercado, então realiza-se a compra e vice e versa.
Em ambos os exemplos, fique atento, as compras ou vendas só devem acontecer quando os outros parâmetros também permitirem e indicarem a ação, pois poderá haver um stop já configurado que impeça a ação. Outra dica é que as Bandas de Bollinger não devem ser usadas como indicador único, mas sim, em conjunto com outros indicadores complementares para compor uma análise mais completa.