O que é balanço patrimonial?

09/10/18 Autor: admin

O balanço patrimonial é uma das informações mais importantes sobre a saúde financeira das empresas, principalmente as de capital aberto, já que esse dado é essencial para avaliar as oportunidades de negócio e possibilidades de rendimentos de suas ações. No Brasil, esse relatório contábil é obrigatório por lei, assim como sua divulgação, exceto para micro e pequenas empresas. Segundo o artigo 176 da lei 6.404/76, as demonstrações das atividades devem ser sempre publicadas com indicação de valores do exercício anterior, para comparação.

O que é balanço patrimonial?

De maneira geral, o balanço patrimonial é uma demonstração contábil, de um determinado período, sobre a situação patrimonial e financeira de uma empresa. Assim, o demonstrativo reúne contas e bens que facilitam a análise da situação financeira da companhia.

Como o balanço patrimonial é composto?

O balanço patrimonial mostra os aspectos qualitativos e quantitativos que compõem a empresa. Ele sempre deve conter informações a respeito de:

  • Ativos: são os bens e os demais recursos pertencentes à empresa, capazes de gerar resultados econômicos.
  • Passivos: são os custos e obrigações financeiras da empresa como pagamentos de salários, compra de matéria-prima, dívidas, etc.
  • Patrimônio Líquido: representam os recursos próprios da companhia, e seu valor final é a diferença da subtração entre os valores de ativos e passivos. Quanto maior, melhor para a empresa.

Assim sendo, o balanço deve ser dividido em duas colunas que vão listar do lado esquerdo os ativos, descrição dos bens e direitos com a discriminação de seu valor monetário; e as contas do patrimônio líquido, que são os recursos investidos por sócios e acionistas. Do lado direito da tabela ficam os passivos, que são as dívidas e obrigações com terceiros.
Todos os ativos devem ser classificados em ordem decrescente do grau de liquidez, ou seja, de acordo com a rapidez com que podem ser convertidos em dinheiro. Os passivos são classificados segundo a ordem decrescente de exigibilidade, que são as datas de vencimento, ou seja, as que podem ser liquidadas de maneira mais rápida em curto prazo ficam no topo da coluna. E, ao final das duas tabelas, os valores totais dos ativos e passivos devem ser obrigatoriamente iguais.
Passivos e ativos podem ainda ser divididos em dois tipos: circulantes e não-circulantes:

  • Ativo circulante: tudo o que pode ser transformado em dinheiro no curto prazo, como reservas monetárias, aplicações, estoques de mercadorias, títulos ou duplicatas a receber, etc.
  • Ativo não-circulante: bens e direitos com menor liquidez, ou seja, não podem ser convertidos em dinheiro tão rapidamente, como notas promissórias, imóveis, máquinas, equipamentos, etc.
  • Passivo circulante: pagamentos a serem feitos em curto prazo, dívidas e contas que devem ser liquidadas no exercício seguinte à apresentação do balanço patrimonial.
  • Passivo não-circulante: com prazos maiores, longo e médio prazo.

Entenda que o balanço patrimonial é como se fosse uma fotografia da situação financeira de uma empresa naquele momento específico, sem mostrar uma evolução. E sua análise permite conhecer as fontes de recursos da empresa, calcular dividendos, realizar planejamento tributário, entre outros.