Dá para investir com pouco dinheiro?

09/10/18 Autor: admin

Um erro de percepção que acaba afastando potenciais investidores do hábito de poupar e investir é achar que é preciso ter muito dinheiro para começar. Na verdade, o mercado financeiro conta com soluções para todos os tamanhos de patrimônio, e algumas delas com possibilidades de ganhos muito interessantes.
Existem algumas opções disponíveis para quem tem até mesmo menos de R$ 100,00 para investir. Também há opções para investimento inicial a partir de R$ 1.000,00 ou R$ 5.000,00 no mercado.
Um caminho para começar é o Tesouro Direto. Ele permite aportes a partir de R$ 30,00, ou seja, é um dos investimentos mais acessíveis do mercado. Algumas corretoras oferecem custo zero de corretagem para operações no Tesouro Direto, o que melhora o retorno do investimento.
Outra vantagem de começar a fazer sua reserva por meio do Tesouro Direto é que esse recurso pode ser usado como garantia em operações de maior risco, como aluguel de ações e venda de opções a descoberto, isto é, sem ter a ação para cobrir. Com isso, o investidor pode garantir ao mesmo tempo o ganho seguro garantido pelo título público e os ganhos maiores que podem ser obtidos em operações de maior risco.
Existem também fundos de investimento que aceitam aportes baixos. Por exemplo, o fundo AZ Quest Luce FIC FI RF CP LP pode receber investimento inicial de R$ 500,00 dependendo da corretora em que você atua – investimento inicial diretamente no fundo é de no mínimo R$ 5.000,00. Também é o caso do fundo XP RF FIC FIM CP. Outros fundos permitem investimento inicial mínimo de R$ 1.000,00 ou R$ 5.000,00.
O mercado de criptomoedas também pode ser operado com valores baixos. É possível fazer aportes de R$ 100,00 ou até menos em moedas virtuais em algumas exchanges. Contudo, investimento em criptomoeda apresenta risco mais elevado, por isso é recomendável que não seja o primeiro destino de investimento.
Também com risco elevado, e com elevado potencial de retorno são as opções. Investir em opções demanda um acompanhamento muito próximo do mercado, preferencialmente usando técnicas de análise gráfica ou fundamentalista, para reduzir o risco. Tomados esses cuidados, há oportunidades interessantes e baratas em opções, como o chamado “pozinho”, ou seja, opções que custam R$ 0,10.
A chamada “estratégia do pozinho” consiste em comprar opções de custo extremamente baixo. Por exemplo, comprar R$ 10,00 em opções de compra da Petrobrás que custem R$ 0,05 por opção. Caso haja uma valorização das ações e essas opções saltarem para R$ 2,00, os R$ 10,00 investidos se tornam R$ 400,00. Se, por outro lado, o prazo dessas opções expirar e elas virarem pó, terá sido perdido apenas R$ 10,00.
Mais do que investir muito dinheiro, o importante é permanecer constante. Um investidor que aplique R$ 100,00 por mês em um investimento conservador que renda 0,5% ao mês, terá ao final de vinte anos R$ 46.465,11. O mesmo valor investido a um ganho de 1% ao mês se tornaria R$ 99.914,79 ao final de vinte anos. Considerando que o investidor tirou do bolso R$ 24.000,00 no total dos vinte anos, vemos que o dinheiro investido, ainda que só um pouco por mês, dobrou de tamanho mesmo no cenário mais conservador. Ou seja, é melhor investir pouco que não investir.