Ações listadas na B3

09/11/17 Autor: admin

O que são ações?

A B3 é a principal Bolsa de Valores do Brasil. Atualmente, existem cerca de 400 empresas listadas na instituição que vendem suas ações a investidores interessados. Para entender a história da Bolsa e como investir em uma ação, clique aqui.
Ações podem ser descritas como “valores mobiliários emitidos por sociedades anônimas representativos de uma parcela do seu capital social”. Isso significa que ações são títulos de propriedade que garantem ao investidor a participação na sociedade da empresa.
As ações são emitidas por empresas que desejam, entre outras coisas, captar recursos para desenvolver projetos que viabilizem o seu crescimento.

Ações listadas na B3

As empresas estão divididas em 16 diferentes categorias dentro da B3. São elas:
Consumo e varejo
Possui 50 empresas cadastradas, como:

  • Ambev
  • Arezzo
  • Avon
  • B2W Digital
  • BRF
  • Grendene
  • JBS Friboi
  • Lojas Americanas
  • Lojas Hering
  • Lojas Renner
  • Pão de Açúcar
  • Saraiva
  • T4F Entretenimento

 
Energia e saneamento
Possui 45 empresas cadastras, como:

  • AES
  • Celpe
  • CPFL
  • Copasa
  • Eletrobras
  • Elektro
  • Eletropaulo
  • Sabesp

Financeiro
Possui 32 instituições cadastradas, como:

  • Banco do Brasil
  • American Express
  • BTG Pactual
  • Cielo
  • Banco Itaú
  • Citigroup
  • Banco Santander

Holding
Possui 36 empresas cadastradas, como:

  • Atompar
  • Battistella
  • Bradespar
  • Cemepe
  • CIMS
  • Jereissati
  • Itaúsa
  • Suzano Holding

Imobiliário e Construção
Possui 32 empresas cadastradas, como:

  • BR Malls
  • Duratex
  • Cyrela
  • Gafisa
  • Iguatemi
  • Mills
  • MRV Engenharia
  • Multiplan
  • Rossi Residencial

Industrial
Possui 54 empresas cadastradas, como:

  • 3M
  • Bombril
  • Caterpillar
  • Embraer
  • Estrela
  • Gradiente
  • Mundial
  • Nadir Figueiredo
  • Whirlpool

 
Mineração
Possui 6 empresas cadastradas. São elas:

  • CCX
  • Ferbasa
  • Freeport
  • MMX Mineração
  • Paranapanema
  • Vale

Outros
Possui 71 empresas cadastradas nesse setor. Aqui, encontramos empresas de tecnologia, produtos pessoais, tecnologia, educação, turismo e entretenimento. Algumas das empresas encontradas nessa categoria são:

  • Boeing
  • Carrefour
  • Coca Cola
  • Colgate
  • Cosan
  • CVC
  • Estácio
  • IBM
  • Kroton
  • McDonald’s
  • Multiplus
  • Netflix
  • Starbucks
  • Smiles
  • Walt Disney

Papel e celulose
Possui 5 empresas cadastradas nesse setor. São elas:

  • Irani
  • Fibria
  • Klabin
  • Melhoramentos
  • Suzano

Petróleo e gás
Possui 10 empresas cadastradas no setor. São elas:

  • CEG
  • Comgas
  • Exxon Mobil
  • OGX Petróleo
  • OSX Brasil
  • Pet Manguinhos
  • Petrobras
  • Petrorio
  • QGEP Participações
  • WLM

Petroquímico
Possui 8 empresas cadastradas no setor. São elas:

  • Braskem
  • Elekeiroz
  • Fer Heringer
  • Nutriplant
  • Prompt Part
  • Sansuy
  • Ultrapar
  • Unipar

Saúde
Possui 10 empresas cadastradas no setor. São elas:

  • Biomm
  • Brasil Pharma
  • Cremer
  • Dasa
  • Dimed
  • Fleury
  • Hermes Pardini
  • OdontoPrev
  • Profarma
  • RaiaDrogasil

Seguros
Possui 5 empresas cadastradas no setor. São elas:

  • BB Seguridade
  • IRB Brasil
  • Porto Seguro
  • Qualicorp
  • WIZ

Siderúrgico
Possui 6 empresas cadastradas no setor. São elas:

  • Aliperti
  • Arcelor
  • CSN
  • Gerdau
  • Gerdau Metalúrgica
  • Usiminas

Tecnologia e Internet
Possui 9 empresas cadastradas no setor. São elas:

  • Apple
  • Cisco
  • IdeiasNet
  • Intel
  • Itautec
  • Linx
  • Microsoft
  • Positivo
  • Totvs

Telecomunicações
Possui 8 empresas cadastradas no setor. São elas:

  • Contax
  • Dtcom Direct
  • Futuretel
  • Oi
  • Telebras
  • Telefônica Brasil
  • Telinvest
  • TIM Participações

Transporte e logística
Possui 18 empresas cadastradas no setor. Algumas delas são:

  • Azul
  • CCR
  • GOL
  • Ecorodovias
  • Localiza
  • Movida

Vale lembrar que por mais que algumas empresas estejam listadas, não significa que possamos negociá-las diretamente. Ao investir em ações com código 34, os chamados BDRs (Brazilian Depositary Receipt), o investidor estará, na verdade, investindo em fundos que contenham essa ação no exterior.
Para conferir a listagem completa das ações negociadas na clique aqui.

Segmentos especiais da B3

A B3 também criou segmentos especiais de listagem das companhias. São eles:

  • Bovespa Mais
  • Bovespa Mais Nível 2
  • Novo Mercado
  • Nível 1 de Governança Corporativa
  • Nível 2 de Governança Corporativa

Todos os segmentos prezam por rígidas regras de governança corporativa. Essas regras vão além das obrigações que as companhias têm perante a Lei das Sociedades por Ações e têm como objetivo melhorar a avaliação das companhias que decidem aderir, voluntariamente, a um desses níveis de listagem.
Além disso, as regras aplicadas pela B3 também são responsáveis por atrair novos investidores. Ao assegurar direitos e garantias aos acionistas, bem como a divulgação de informações mais completas para controladores, gestores da companhia e participantes do mercado, o risco é reduzido.
As principais ações disponíveis na B3 em cada segmento são esses:

  • Bovespa Mais, que reúne as ações de empresas como Cinesystem, Forno de Minas, Nortec Químicas, Nutriplant, Quality Softwares e Statkraft Energias Renováveis
  • Bovespa Mais Nível 2, que reúne as empresas Altus Sistema de Automação e Pratica Participações
  • Novo Mercado, que reúne as ações de empresas como a Aliansce Shopping Centers, B2W, BB Seguridade, a própria B3 – leia aqui como funciona a ação emitida pela BM&F Bovespa -, BR Malls, Brasil Pharma, Banco do Brasil, Hering, Cielo, CPFL, CVC, Duratex, Ecorodovias, Fleury, Gafisa, Grendene, Hypermarcas, JBS, Light, Lojas Marisa, Renner, Magazine Luiza, Porto Seguro, Positivo, Raia Drogasil, Technos, T4F, e Unicasa, entre outros
  • Nível 2 de Governança Corporativa, que reúne as ações de empresas como AES, Azul, Eletropaulo, Gol, Klabin, Renova e Saraiva
  • Nível 1 de Governança Corporativa, que reúne as ações de empresas como Alpagartas, Bradesco, Braskem, Eucatex, Gerdau, Itaú, Lojas Americanas, Oi, Suzano Papel e Celulose e Vale
  • Tradicional Bovespa, que reúne as ações de empresas como Electro, AES, Alfa Holdings, Banco Alfa, Ambev, Baumer, Bombril, BTG Pactual, CEMIG, CPFL, Cremer, Dohler, Elektro, Eletrobras, Elektro, Fibam, Gaia, Hotéis Othon, Itautec, Light, Banco Mercantil, Nadir Figueiredo, Raízen, Banco Santander, Schulz, Tec Toy, Unidas, Unipar, Whirlpool, entre outras
  • Balcão Organizado, que reúne as ações de empresas como Andrade Gutierrez, BNDES, Cibrasec, Eletron, MRS Logística, Neoenergia, entre outras
  • BDR’s patrocinados, que reúne as ações de empresas como Banco Santander, Biotoscana Investimentos, Cosan, Dufry, GP Investimentos, Banco Patagônia, PPLA Participações e Wilson Sons LTD
  • Empresas incentivadas, que reúne as ações de empresas como Agropecuária Fio de Ouro, Agropecuária Pinguim, All Fama Industrial, Amcor, Bramex, Curicaca, Fibrasa, Fiabesa, Oyamota, Suconor e Transcontinental Hotéis e Turismo, entre outros
  • Companhias dispensadas de registro da CVM, que reúne as ações da PBH Ativos S.A.

Antes de finalizar, vale a pena comentar que uma mesma empresa pode ter ações em diferentes segmentos e com diferentes nomes de pregão. Isso acontece em função de novos IPOs, que é a abertura de capital de uma empresa.

Fundos de índices

A B3 também trabalha com uma modalidade que vem chamando cada vez mais a atenção dos investidores: os fundos de índices. Também conhecido pela sigla ETF (de Exchange Traded Funds), ele funciona como um fundo de investimento que pode ser comprado ou vendido como uma ação. Cada cota de ETF reflete a performance de um determinado índice de referência de um setor da economia.
Quando se aplica em um ETF, o investidor passa a deter uma parcela de todas as ações que compõem o índice de referência, sem ter de comprar separadamente os papéis de cada empresa.
Por mais que a carteira de referência do índice seja alterada, o investidor não precisa se preocupar já que o fundo será rebalanceado pelo gestor. Como o investimento é diversificado, não está direcionado para uma única empresa e dilui o risco para o investidor.
Algumas das vantagens de se investir em ETFs são:

  • Valor inicial baixo: com cerca de R$200,00 já é possível iniciar uma aplicação. Além disso, em comparação com os fundos de ações tradicionais, a taxa de administração costuma ser menor
  • Diversificação: com apenas uma operação, o investidor adquire uma cesta de ações e dilui o risco, pois o investimento não está direcionado para uma única empresa
  • Flexibilidade: é possível aplicar e resgatar a qualquer hora, como se fosse uma ação
  • Praticidade: com os ETFs, o investidor acompanha as alterações na composição ou proporção de um índice sem ter que comprar ou vender ações